quinta-feira, 22 de setembro de 2022

CASCADIA

Cascadia chegou essa semana para minha coleção. Peguei a versão nacional da Grok Games e já está com seu lugar especial nas prateleiras da ludoteca. Cascadia faturou o Spiel des Jahres - categoria "jogo família" - ano passado. Apesar de não ter nada muito novo em termos mecânicos ou temáticos, conseguiu entregar uma experiência bem divertida com componentes bem arquitetados.



No papo que fiz junto com o Fábio Tola no Fork podcast, inclusive, falamos sobre esse fato: hoje, muitos jogos estão pegando temas/mecânicas e recriando as mesmas de maneiras mais intuitivas e criativas. Cascadia faz muito bem isso na categoria de tile placement. O jogo é ambientado no noroeste pacífico em algum lugar entre EUA e Canadá, na região de Cascadia. É um ambiente com vários biomas e muita fauna. Partindo desse ponto inicial, o game começa.



Cada jogador recebe um tile inicial com três hexágonos unidos. Na mesa, coloca-se quatro tiles de ecossistema e quatro fichas de animal. A cada rodada, você deve comprar um tile e um animal e alocar ambos na sua mesa. A pontuação é feita baseada em como cada animal deve ser configurado no seu tabuleiro hexagonal de tiles. Isso é um ponto legal do game: há alces, falcões, raposas, ursos, salmões e águias. Cada um possui quatro cartas com configurações de pontos diferentes. Ou seja, cada vez que você montar um set de cartas para uma partida, será uma experiência combinatória diferente.



Cascadia tem um modo solo bem legal e pode ser jogado em até 4 players. Os componentes são elegantes e bem minimalistas - assim como a belísisma arte do jogo que vem assinada por Beth Sobel. Valeu demais o investimento. Já joguei algumas partidas e todas fluíram bem em 45 minutos de jogo. Comprei minha cópia com a galera da Paladins.

Eu, que ando buscando games legais e rápidos, tenho certeza que será o jogo que mais vou jogar nesse segundo semestre. Fora que é um excelente material para aulas de game design.

#GoGamers

quinta-feira, 8 de setembro de 2022

Fork Podcast #58: Boardgames com Fábio Tola e Vince Vader!

Opa! Opa! Olha só o papo de alto nível: Fábio Tola e eu fomos convidados para participar do FORK PODCAST do Ricardo Cavallini.



O assunto não poderia ser outro: BOARDGAMES!

Além de termos conversado uma hora e meia sobre esse tema ainda comemos pratadas de ostras com um bom vinho branco!

O Cavallini é o melhor anfitrião de podcast que um convidado pode querer.

Assiste aí embaixo e deixa o seu comentário!



Que venham mais papos desse.

#GoGamers

domingo, 28 de agosto de 2022

MUS

Leitores e leitoras do Game Analyticz, o site não acabou! Ele está respirando com ajuda de aparelhos, mas segue firma na luta lúdica!

Esse ano está sendo complicado conhecer jogos novos, mas - entre um trabalho e outro - sempre rola de jogar algo inédito.

Recentemente conheci o MUS. Bom, não é nenhuma novidade dos boardgames europeus, mas sim, um clássico jogo de cartas de origem basca.



O MUS é jogado com um baralho espanhol de 40 cartas sem naipes tradicionais e com figuras especiais. A melhor versão do jogo é em duplas de oponentes, mas funciona no um contra um também.



Cada jogador recebe 4 cartas no início do jogo e pode, alternando com os demais jogadores, pedir MUS ou encerrar. Se pede MUS, pode trocar quantas cartas quiser da mão, mas quando alguém encerra a troca de mãos, ninguém mais pode fazer esse movimento. Isso é feito em função da próxima fase do game que é de buscar as melhores cartas para as melhores combinações.

Os jogadores mostram as cartas na mesa e comparam os valores: quem tiver as cartas com maior número vence a GRANDE. Quem tiver as cartas de menor valor ganha a CHICA. Quem tiver mais pares fatura o PAR. Quem tiver a soma de números de cartas de 31 ou mais, ganha o JUEGO.

Joga-se com alguns tokens para a marcação de pontos até 30 e também é possível fazer apostas.

Joguinho rápido, folclórico e divertido.

#GoGamers

domingo, 24 de julho de 2022

Clubs

Durante a joga de Clubs, chegamos à conclusão de que o Tichu é o doutorado e o Clubs é a pós-graduação lattu sensu.



Game de bater a mão seguindo a trilha do oponente, jogado em dupla e com um layout tenebroso (mas é legal, eu juro).



Partidas rápidas, cartinhas com números e uma pontuação malandra para quem termina primeiro de bater a mão e quem termina por último.

#GoGamers

sexta-feira, 22 de julho de 2022

Nokosu dice

Opa! Esse aqui foi jogão! Uma pérola conferida recentemente e extremamente divertido. O card game é japonês e usa mecânica de vaza com dice rolling.



Os jogadores têm cartinhas em seis cores com números de 0 até 7. E ficam com seis dados de seis cores diferentes em um pool. O grande lance do jogo é que você pode jogar uma carta ou um dado para levar a pilha da rodada, mas tudo isso é definido pela cor e número do dado que fica no meio da mesa.



Esse game tem uma particularidade: o começo das partidas é chato, mas do meio para o final fica bem emocionante. Tem reviravoltas boas e um detalhe mecânico foda: você pode optar por tentar não marcar nenhum ponto numa rodada para fazer uma pontuação épica (mas é muuuuuito difícil falhar de propósito no jogo).



Curti muito. Infelizmente deve ser difícil de achar ele fácil para comprar, mas é fácil de fazer uma versão home made (que já estou providenciando).

Realmente bom! Sem tema, sem firula, sem layout e muito bem pensado!

#GoGamers

quarta-feira, 20 de julho de 2022

Deckscape: the curse of the sphinx

Gosta de jogos colaborativos daqueles pra jogar de galera e descartar? Gosta da temática escape room? Gosta de jogar puzzle de maneira solitária? Bem, os games da série deckscape são pra você.



Alguns jogam de equipe, outros toda a galera junta e alguns solitário. Tem pra todos os gostos.



Comprei e joguei (alone) esse de temática egípcia. É bem divertido, mas tem que jogar e ir até o final (porque é fácil memorizar as soluções dos puzzles). Nem tem manual de regras, você vai abrindo 60 cartas em sequência e vai vendo o que tem que ser feito. Algumas pilhas são colocadas de lado, outras cartas são itens com poderes etc.

A solução para ir apresentando o mistério é muito boa e divertiu bem. Recomendo ao extremo!

#GoGamers

terça-feira, 19 de julho de 2022

Board Game 2 Go: mais uma loja bacana em Toronto (Canadá)

Bom, as andanças em cidades estrangeiras sempre atraem coisas que gostamos! Dessa vez, passeando por Toronto, encontrei a Board Game 2 Go; uma loja pequena, mas que também aluga jogos de tabuleiro na cidade.



Por ser pequena, tem preços mais atrativos e tudo que está nas prateleiras para ser vendido pode ser alugado.



O dono me falou que a pegada é essa: muita gente fica na dúvida na hora de comprar jogos (especialmente os mais caros); daí aluga, experimenta e tira a prova.



Mais um bom lugar ludens visitado!

#GoGamers