domingo, 17 de fevereiro de 2019

Storm: mais um bar de jogos descoberto na Bratislava

Bratislava, capital da Eslováquia, tem meio milhão de habitantes. Cidade pequena se compararmos com SP, né? No entanto, o número de ludotecas, lojas de games e bares de jogos é enorme! Eu acho que já vim em uns dez lugares aqui que possuem o foco em games.

O Storm bar é um mega espaço legal. No porão tem pebolim, PCs e videogames (lembra uma lan house brasileira das antigas). Na parte de cima tem balcão, mesas e estantes de board game. É entrar, pegar uma bebida e ir jogar. Um detalhe importante daqui: mesmo nas luderias não há monitores para ensinar os games, os clientes “se servem” sozinhos.

Lugarzinho arrumado e bacana. A estante de jogos não é aqueeeeeeela estante com trocentos mil games, mas tem boas coisas.

Se estiver na cidade e quiser conhecer, o endereço é: Heydukova 2138/1. Bratislava Game City!















#GoGamers

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

Exploding Kittens

Eu sempre uso esse card game de exemplo nas minhas aulas para falar como o financiamento dele no Kickstarter foi um sucesso. No entanto nunca tinha jogado (e oportunidades não faltaram).



No entanto, na recente vinda para a Bratislava, tive a oportunidade de jogar essa pérola no icônico DUNGEON PUB.



Exploding Kittens ganha pelo nonsense. Os players tem que jogar cartas ativando poderes e sempre evitando pegar a carta do gato explosivo. Em termos de mecânica é muito simples, mas em termos de temática conquistou quem apostou na brincadeira.



O grande lance do game é ler os textinhos com as imagens absurdas. Se eu pudesse definir esse game seria uma piada em forma de cartinhas. É divertido pra jogar de galera. Eu não compraria, mas gostei de jogar.

#GoGamers

domingo, 3 de fevereiro de 2019

Crazy Circus

Esse aqui parece simples, mas tem uma “lógica de programação” bem bacana.



Crazy Circus usa um leão, um urso branco e um elefante que sempre estão empilhados em dois palcos. A missãos dos players é colocar uma carta na mesa e rearranjar as peças usando cinco comandos específicos (trocar a peça de baixo com a de cima, trocar duas peças de lado etc.).



Quem resolve primeiro, grita e tenta provar seu raciocínio. Eu adorei esse game porque dá pra usar em aulas de game design e para explicar lógica de programação de um jeito legal.

Vou comprar com certeza!

#GoGamers

domingo, 27 de janeiro de 2019

Dungeon Pub: um dos meus cantos lúdicos favoritos na Bratislava

Em 2016 eu morei um semestre na Eslováquia. Em busca de redutos lúdicos encontrei o Dungeon Pub e virei fã. O post sobre o local até virou “permanente” aqui na lateral direita do site.

Bom, 2019 começou com uma visita a essa cidade incrível e eu, depois de muito tempo, visitei novamente o local. O Dungeon Pub só melhorou: além da tradicional estante de games, agora há poltronas privê para jogar videogame. Bons drink, bom som e atendimento nota 1000.

De quebra revi meu amigo Jakub e joguei coisas novas. Do lado de fora, neve e -5 graus, como tem que ser a Europa essa época do ano!

Seguem fotos.













#GoGamers

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

Drink in gallery Andy: mais um local pra tomar café, beber cerveja e jogar board game na Eslováquia

Vim novamente para minha querida Bratislava, capital da Eslováquia. Dessa vez, aportei nas terras centro-europeias para apresentar minha pesquisa de pós-doutorado (pois é, upei de level). Por acaso, ao procurar um lugar para beber uma cerveja na internet, achei o "Drink in gallery Andy" - um espaço que é bar, galeria de arte e café.

Fui conferir o local e achei excelente. Ele é montado para simular um bonde urbano. Ao entrar, de cara, já vi a pequena coleção de board games. O atendente me falou que a galera vem pra beber e jogar nas noites frias da cidade. Coleção casual, mas uma boa dica para quem estiver por aqui e quiser conhecer um lugar pitoresco e bater um game.

Seguem fotos do local:









Friozinho bãoooo.



#GoSlovakianGamers

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Kung Fu Zoo

Mais um game para entrar na lista de “jogos de petelecos”. No caso, Kung Fu Zoo usa dados para constituir a ação do game.



Cada jogador escolhe um animal e pega um set de dados. Há o gorila, a cheetah, a zebra e o elefante. A caixa do jogo é o tabuleiro e há quatro caçapas nos cantos. O objetivo é empurrar os dados (animais) dos adversários para dentro do buraco, mas é preciso tomar cuidado para não encaçapar o seu sem querer (como eu, repetidas vezes, fiz).



Os dadinhos possuem faces diferentes que permitem que você relance seu animal da área marcada ou de qualquer local da borda do tabuleiro. Se seu animal (dado) cair com as quatro patas pra cima ele está automaticamente paralisado. Cada animal ainda possui uma ficha com poderzinho especial que pode ser usado uma vez na partida.



Ganha quem ficar por último no tabuleiro com, pelo menos, um dado com a cara do animal ou outro ícone que não seja o de “patas pra cima”.

É levíssimo, casual e divertido. Quinze minutos para ficar jogando enquanto os amigos não chegam para a joga mais pesada do dia. Gostoso.

#GoGamers

sábado, 5 de janeiro de 2019

13 Clues

Esse foi lançado pela Galápagos recentemente aqui no Brasil. É uma mistura de Hanabi com Clue.



Cada jogador possui um screen e deve tentar resolver um crime: qual matou, onde matou e com que arma. O grande lance é que você vê a cena do crime de todo mundo, menos a sua. Daí entra a mecânica de fazer perguntas para os adversários e ir marcando em uma folha especial os seus palpites.



A cada rodada você pode perguntar o que cada um está vendo e ir eliminando hipóteses. Quando você se sente seguro pode fazer uma acusação e tentar desvendar o mistério.



É bem leve e dura meia hora. Jogam 6 players, mas não é muito fácil de explicar para quem nunca jogou games desse tipo. Foi um dos títulos da última joga de 2018. Valeu por conhecer.

#GoGamers