quinta-feira, 6 de janeiro de 2022

Dica de livro: O MESTRE DE GO

Pra quem acompanha meus posts aqui, sabe que o GAME ANALYTICZ não fala somente de jogos analógicos; fala também de tudo que pode estar correlacionado com esse universo. Fazia tempo que eu não publicava uma dica de livro, então vamos nessa.

Recentemente li um livro muito legal chamado O MESTRE DE GO. A trama gira em torno de uma história real que aconteceu no Japão nos anos 1950 onde dois mestres do jogo Go se digladiaram (não há outro termo) em uma partida que durou meses. O romance tem um background histórico e dramático, mas - sobretudo - explica noções básicas de como o jogo funciona (inclusive com ilustrações).



Não é um manual que ensina a jogar, mas se você - como eu - curte Go, certamente vai gostar bastante da narrativa. Comprei o meu na AMAZON.

#GoGamers

quinta-feira, 30 de dezembro de 2021

Passou batido...

... mas em 22 de novembro desse ano, o GAME ANALYTICZ completou 14 anos de idade. Cacetada, eu nunca imaginei que fosse durar tanto. Espero que continue sempre com assunto para escrever por aqui. 😉

sexta-feira, 24 de dezembro de 2021

Retrospectiva 2021

Ano acabando e vamos de retrospectiva. 2021 foi mais um ano complicado pela pandemia, mas seguimos na luta lúdica! Mesmo com o caos instaurado na Terra, o trabalho de desenvolvimento e pesquisa de jogos não pode parar. Então, vamos para os highlights do ano!

2021 teve jogos novos lançados!

Foi um ano bom para o portfolio e para aplicar game design. Teve o primoroso WAR - GAME OF THRONES lançado pela Grow e, junto com a T4 Entertainment, lancei meu primeiro game para PC: o RAPID EYE MOVEMENT.





2021 teve jogos novos desvendados!

Não joguei muita coisa nova, mas fiz uma listinha dos melhores títulos degustados:
Decrypto
Yamataï
Tuki
Bosk

2021 teve artigo legal publicado!

Junto com o amigo Felipe Mello, publiquei o artigo "Entusiasmo, afetos e memória no consumo de videogames clássicos e retrô" na revista Fronteiras - estudos midiáticos. O currículo lattes agradece!

Ano que vem tem mais! O ano já vai começar com vários games novos (digitais e analógicos) que desenvolvi esse ano! Acompanhem por aqui!

#GoGamers

sexta-feira, 26 de novembro de 2021

WAR - GAME OF THRONES!

Na metade de outubro eu anunciei aqui no GAME ANALYTICZ que o WAR - GAME OF THRONES iria sair em novembro. Promessa cumprida!



WAR GOT é meu oitavo projeto com a Grow Jogos e meu segundo WAR que faço com eles (o primeiro foi o WAR - VIKINGS). Eu assinei a parte de game design (literalmente, meu nome está no manual) e acompanhei junto com a galera da Grow toda a produção do game - que foi carinhosamente realizada pelo Angelo Marin.

Os componentes estão bem legais e o game vem com um set de brasões das famílias de Game of Thrones que está demais!

Nessa versão de WAR, os players disputam a trilha do trono. Cada território ocupado por, no mínimo, dois exércitos, pode colocar uma bandeira. Isso permite que seu marcador de família avance na trilha do trono. Sempre que um marcador cai numa casa branca, uma carta de evento é sorteada; aqui que o jogo fica legal. O deck de eventos cria situações únicas para cada partida e adiciona novas mecânicas ao WAR. Obviamente, os eventos respeitam a narrativa da série e vai fazer os fãs felizes com as referências.

Projetaço que eu me orgulho muito de colocar no portfolio!

Seguem algumas fotos minhas abrindo as cópias que chegaram hoje na minha casa:


#GoGamers

segunda-feira, 15 de novembro de 2021

Decrypto

Fazia muito tempo que eu queria jogar DECRYPTO e, no dia de hoje, consegui experimentar esse jogo de dedução que achei bem divertido. Bom, vale frisar que eu adoro games na linha do CODENAMES e isso já é um belo incentivo para desse aqui.



DECRYPTO é jogado em equipes. Cada uma tem painel com um acetato vermelho no qual são colocadas algumas cartinhas que revelam palavras secretas. É preciso escrever uma palavra/termo/expressão equivalente (mas que não seja óbvio) para que o outro time comece a ir somando pistas para desvendar qual a ordem de números que está sendo decifrada. É bem simples, mas não tão fácil de contar em palavras, por isso, vou compartilhar esse vídeo super didático da Galápagos (sim! Já tem versão brazuca).



É um party game bem legal, rápido de jogar e que engata uma partida na outra com muita tranquilidade.



No entanto, a parte mais legal de ter jogado esse game num domingo de noite, foi reencontrar meus primos que - por conta da pandemia - eu não via há mais de um ano e meio. Mais uma vez, conseguimos manter a tradição de quando nos encontramos sempre jogar um game novo pra todos. Sucesso demais!



E que venham mais bons momentos lúdicos sempre!

#GoGamers

domingo, 24 de outubro de 2021

Yamataï

Acho que nunca joguei um game do Bruno Cathala que me decepcionou. Yamataï não foi exceção. No jogo os players estão colonizando as ilhas de Yamataï e vão navegando por rotas pré-determinadas alocando seus navios e construindo cidades. Que puta jogo legal. Nem muito leve e nem muito pesado; na medida com uma boa dose de aleatoriedade nos tiles de personagens, navios e territórios.



Cada jogador usa um mini board com cinco ações: comprar poderes da mesa, comprar/vender barcos, adquirir cultura das ilhas, instalar uma cidade e contratar um herói.



Tem um elemento interessante que é: você só pode colocar uma sequência de barcos se conseguir dar match com a mesma cor em uma ponta já disponível. Isso é importantíssimo porque só é possível construir as vilas se você conseguir estabelecer a mesma sequência de cores do tile.





Tem muitas estratégias de pontuação e boas reviravoltas. A arte é bem bonita também. Mais um Cathala de respeito!

#GoGamers

Time Machine Rocket

Publicar jogo digital no Brasil é um desafio. Publicar indie game digital no Brasil é um desafio hard. Publicar jogo de cartas/tabuleiro no Brasil é um desafio level hard. Publicar jogo de cartas/tabuleiro de maneira independente é um DESAFIO EPIC LEVEL! Só quem já se aventurou nessa seara sabe o trabalho que dá. Por isso, antes de falar sobre o TIME MACHINE ROCKET, eu quero dar os parabéns para meu grande amigo Fabio Michelan pela dedicação que ele colocou nesse projeto. Depois de estruturar a mecânica, o Michelan assumiu um compromisso punk: fazer dezenas de cartas com ilustrações únicas para o seu jogo. Isso, leitores e leitoras, deixou o produto incrível.



Time Machine Rocket é um game de mecânica simples e viciante. Joga-se de 2 a 4 players e, acredite, agrada do jogador casual ao hardcore. As partidas são rápidas e temos uma mecânica de set collection que manda na partida. No meio da mesa há pilhas de cartas que passam por diferentes períodos históricos; na sua vez, é preciso sortear um de 5 tipos diferentes de personagens (Humanitários, Militares, Criativos, Cientistas e Desbravadores). Ao juntar as personagens de maneira correta, cada player acumula pontos e pode completar objetivos especiais que ficam abertos para todos na mesa.



Com as cartas de foguete, os players podem viajar para outras épocas criando estratégias para juntas mais pontos.



A mistura de personagens históricas me lembrou o saudoso Anachronism. =)

O game foi financiado via Catarse com folga! No entanto, se você não participou da campanha, compre aqui na Bravo Jogos.

Parabéns, Michelan!

#GoGamers