domingo, 23 de abril de 2017

Dragon Games: uma loja de games pitoresca de Novi Sad (Sérvia)

Para quem acompanha o blog, sabe que ano passado eu morei um semestre na Eslováquia fazendo doutorado. Nesse tempo que morei por lá, fiz um grande amigo que é da Sérvia: o Ondrej. Na semana passada, fui para a Hungria para apresentar um trabalho em um congresso e aproveitei para visitar os amigos na querida cidade de Bratislava. O amigo Ondrej me convidou para visitar sua terra natal e lá fomos nós para Novi Sad, a segunda maior cidade da Sérvia. Visitando o centro da cidade, encontrei a Dragon Games e aproveitei para fazer uma visita.

O lugar é muito pitoresco. Estavámos caminhando pelo centro da cidade e vimos uma placa indicando o local. Ao entrarmos em uma espécie de galeria, fomos parar em um pequeno complexo de casas bastante arruinado. Olhei pra cima e vi a placa com o nome da loja.




Subimos para o segundo andar no que parecia ser o caminho certo. Ledo engano. Demos de cara com uma porta fechada e um cachorro começou a latir muito alto. Uma senhora abriu a porta e começou a reclamar conosco (meu amigo disse que ela lançou umas maldições contra nós por perturbarmos seu sossego). Pegamos a outra escada e achamos a entrada da loja.



O lugar estava vazio e o atendente pareceu meio desconfiado da gente. Apesar do meu amigo falar sérvio e ter explicado pra ele que eu desenvolvo e estudo games, todo o tempo pairava uma aura estranha. Mas alguns minutos de bom papo e o sujeito já estava mais amistoso. Apresentou todo o estoque da loja (bem farto, por sinal) e contou sobre a "cena lúdica" nesse país. Até tirou selfie conosco (meu amigo Ondrej é o de gorro).





Cada vez mais eu empolgo com a ideia de fazer um "guia turístico" de lojas de boardgames que já visitei. Quem sabe esse ano?

Foram bons dias com comilanças extremas. A família Horvath sabe como receber bem um hóspede! Valeu, Ondrej! Pra finalizar, uma imagem do jantar da primeira noite e do emblemático relógio da torre (com uma suave neve e -4 graus).





#GoSerbianGamers

domingo, 16 de abril de 2017

Entre Juegos: um dos meus cantos favoritos de Santiago (Chile) está de endereço novo

Essa loja já teve dois posts (aqui e aqui) aqui no blog. Ela já se chamou Stronghold e depois virou a Entre Juegos. É um dos meus cantinhos preferidos de Santiago. Sempre que vou pra lá, dou uma passada pra comprar alguma lembrancinha. Antes a loja era uma portinha minúscula no Portal Lyons, mas agora está de casa nova na Nueva de Lyon 105 local 65 (Providencia). Clica aqui para mais infos, mas está bem maior agora e com muito mais opções.

Gosta de games e está indo pra lá? Separe uma horinha do seu dia para visitar. Fica do lado do metrô Los Leones.

Seguem fotos:







#GoGamers

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Santorini

Santorini é um game bem bacaninha ambientado na ilha grega de mesmo nome. O lugar é famoso pelas casas brancas com telhadinhos azuis construídas nas encostas de montanhas e o game explora justamente este feature estético do local. Diga-se de passagem, o pack de componentes é lindo - desde as ilustrações até o tabuleiro suspenso com as peças de casinhas.



Joga-se de 2 a 4 players. Em sua vez, é preciso mover o construtor e colocar uma peça de casa no primeiro nível ou continuar erguendo casas já existentes. Para construir o segundo nível é preciso estar em cima do primeiro andar de uma casa já existente. Quem conseguir colocar seu construtor no terceiro piso de uma casa primeiro, ganha a partida. Para bloquear os oponentes, é possível construir telhados azuis que impossibilitam que alguém suba e ganhe o jogo.



É bem estratégico e rapidinho (20 minutos). Pra dar um toque temático, o game tem um deck de cartas de deuses e guerreiros que conferem habilidades únicas para os jogadores gerando uma quebra na rotina de mecânicas.

Apesar do “skin” temático com deuses, casas e construtores, dá pra imaginar uma versão full abstrata dele com peças minimalistas (bem ao estilo GIPF Project). Uma boa notícia: se você não se importar com questões estéticas, é facinho de fazer um print and play pra brincar.

Ano passado, quando morei na Eslováquia, fiz uma viagem para a Grécia e visitei a ilha de Santorini. Foi legal jogar o game para lembrar essa visita.



Imagens do BGG.

#GoGamers

terça-feira, 4 de abril de 2017

WAR Vikings: baita orgulho fazer parte desse projeto

Agora saiu na imprensa, posso divulgar também. Semana passada na feira ABRIN, a Grow anunciou o lançamento do WAR Vikings. Fui convidado pela empresa no final do ano passado para participar do projeto de game design desse novo game. Foram três meses intensos, mas muito recompensadores. Foi uma experiência sensacional trabalhar com a Grow: gente séria, envolvida, organizada e com feedbacks muito coerentes.

Não posso revelar o que muda no jogo, mas tem muita mecânica nova na parada. Olha uma foto do stand da Grow na ABRIN com a novidade:



Além de ser um baita portfolio é a chance de trabalhar em um projeto de um game que foi icônico na minha infância/adolescência. Aguardem novidades por aqui. O lançamento está previsto para agosto!

#GoGrow #GoWar #GoGamers

domingo, 2 de abril de 2017

Ascension

O legal de dar aulas de game design e análise de jogos é que, muitas vezes, os alunos trazem seus games favoritos pra discutirmos. Recentemente joguei ASCENSION em uma das aulas. Deck building card game com temática de fantasia bem bacana e rápido.



Como em todo bom game que possui seu "core" nessa mecânica, ASCENSION trabalha com rodadas nas quais os players vão baixando recursos para comprar criaturas, guerreiros, construtos, poderes etc. Os decks vão sendo incrementados e ficando mais rápidos e competitivos.



O objetivo é ganhar pontos de honra e vitória que montam um "pool" comum. Quando acaba o pool, acaba o jogo e quem marcou mais pontos ganha.

Valeu conhecer.

#GoGamers

segunda-feira, 27 de março de 2017

Sushi Go Party

Esse aqui eu joguei em Santiago (Chile) no Dos De Seis Board Game Café. O Suhi Go Party é um upgrade do game Sushi Go (com mais cartas e mais possibilidades). Joguinho casual/party bem bacaninha e com uma arte divertida. O game trabalha com mecânicas de set collection, gerenciamento de recursos da mão e ações simultâneas.



A cada partida, monta-se um tabuleiro com as comidas que serão feitas naquela partida. Há sushis, makis, tempurás, giozas e tudo o mais que se encontra em um bom rodizião japonês. Cada comida tem um set de cartas que irá fazer parte de um grande deck.

Este grande deck formado por cada um dos sets de comida é dividido igualmente entre os players. A cada rodada, baixa-se uma carta na mesa e passa-se a mão para o jogador da direita. Ou seja, é preciso gerenciar o que você vai colecionar na sua mesa e o que vai passar para a frente. Há cartas que penalizam se não são colecionadas em quantidade, outras que só marcam pontos mediante certas combinações e por aí vai.

Jogo legal para usar em aulas/workshops de game design. Já gostei e quero comprar para usar em aulas.

#GoGamers

segunda-feira, 20 de março de 2017

Dos De Seis Board Game Café: uma luderia bem legal em Santiago (Chile)

No último final de semana estive mais uma vez em Santiago (Chile). Fui para lá para dar uma palestra na Universidad del Pacifico sobre processos de game design (usando como exemplo meu novo game RockFlickz). Estive lá representando o curso de Tech da ESPM. Legal demais poder fazer este tipo de trabalho. =)



Depois do trabalho, os amigos Gonzalo e Ricardo me levaram para um reino da felicidade: o Dos De Seis Board Game Café. O lugar é um cafézinho muito simpático (com café realmente excelente) e possui jogos para alugar e para vender. Os preços de venda são muito bons e os títulos para alugar e jogar na hora são muito bons (paga-se 5 reais por jogo). Os funcionários, como em toda boa luderia, explicam todos os jogos e são muito atenciosos.



Gostei tanto que fui na sexta e no sábado voltei com mais amigos lá. Seguem algumas fotos do local: destaque para os cartazes de nomes de autores de boardgame e com mecânicas clássicas.











Jogamos várias partidas de SPLENDOR (eu tinha me esquecido como esse game é legal) e outros bons games.

Muito legal! Quero voltar.

E Finalmente consegui dar um rolê rápido no Vale Nevado. Puta lugar bonito.



#GoGamers

segunda-feira, 13 de março de 2017

E você? Já adquiriu sua cópia do HÚSZ?

Opa! Estou feliz demais com meu game novo, o HÚSZ! Já foi metade do lote para as mãos de players que amam os abstratos! E você? Já adquiriu o seu?

Quem comprou está curtindo e mandando os primeiros feedbacks.

As caixas estão comigo e já estão prontinhas para serem despachadas. Interessou? Quer comprar? O preço é de R$ 100,00 + despesas de correio. Mande um email para vincevader@gmail para instruções de pagamento.



#GoGamers

domingo, 5 de março de 2017

Council of Blackthorn

Um pouquinho de dice rolling, um pouquinho de gerenciamento de recursos, uma pitadinha de controle de área e alguns poderes fabulosos para alimentar sua estratégia de jogo. Esse é um resumo de Council of Blackthorn. Board game bem bonito, mas que - preciso confessar - não me empolgou muito.



A trama é política e cada jogador deve buscar conquistar influência em quatro áreas distintas do board. Tem um componente interessante: para ativar um poder de uma área, é preciso ser influente em outra. Logo, você sempre vai jogar para crescer em uma das trilhas de poder planejando como irá usar sua influência em outra trilha.



O jogo é bastante assimétrico e permite umas combinações para acelerar o ganho de pontos. A rolada de dados é um outro componente interessante. Não fica pautada só em sorte e é possível pensar estratégia de acordo com o resultado de cada rolada. Mesmo assim, não bateu meu santo com o jogo.

Mas é sempre legal experimentar coisas novas.

#GoGamers

quinta-feira, 2 de março de 2017

Carnaval com Show do Milhão

Carnaval em chácara no interior é o momento de abrir gavetas e descobrir o que os anos soterraram em meio ao pó e cartelas de remédio vencidas. Na casa de um amigo em Atibaia passamos bons momentos regados a churrasco, vodka e Show do Milhão boardgame. Lembra desse? O programa de TV fez um puta sucesso e o Silvião - que não é nada bobo - lançou o jogo. A qualidade dos componentes é terrível e o game é desbalanceado ao extremo, mas rendeu boas risadas.


Pra matar saudade, vai um trechinho do programa:



#GoGamers

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Loony Quest

Bacaninha demais esse aqui que já ganhou versão nacional pela Galápagos. É muito simples e muito legal, é um board game com essência de videogame.



Há uma "tela" com um desafio no centro da mesa. Em algumas situações é preciso pegar as estrelas sem esbarrar nas paredes e em outras é preciso ativar bombas para matar os inimigos. Como você resolve os desafios? Usando uma canetinha e seu senso de referência. É isso mesmo. É preciso fazer tudo em um acetato usando uma canetinha e depois, ao final da rodada, colocar a folha transparente em cima da tela e ver se você acertou o desafio.



O game já tem uma versão mobile bem bacana. Dá uma olhada na resenha do canal do Tom Vasel a seguir para entender melhor a mecânica:




Mais um excelente exemplo para as aulas de game design.

#GoGamers

domingo, 12 de fevereiro de 2017

LANÇAMENTO (finalmente) DO HÚSZ! O novo game do autor deste humilde blog

Quem acompanha o blog deve ter lido a respeito deste game. Demorou, mas saiu! O HÚSZ, meu novo game abstrato, está pronto! Ready! Listo! Pripravený!

Ele é parte integrante de um projeto pessoal de 6 games, cada um criado com um dado clássico do RPG (D4, D6, D8, D10, D12 e D20). O HÚSZ chega para completar a família junto com o YN, o PYRAMYZ, o OKTO, o TÍZ e o DOMINAEDRO.



O jogo, para 2 players, tem uma mecânica de domínio de área muito simples: um jogador rola três D20s e deve escolher dois resultados para colocar suas peças no board. Os números estão dispostos ao redor dos "cantos" do tabuleiro. Ao fechar uma linha, os pontos de cada jogador são contabilizados e quem marcar mais, ganha o jogo. O número 20 é o grande coringa do game (HÚSZ em húngaro é o número 20) e esse resultado permite que um dado seja colocado em qualquer canto. Resumidamente é isso! Mas se você quiser ler o manual de regras completo e fazer um print and play, CLIQUE AQUI. O Studio Teia de Jogos fez uma parceria comigo para distribuir a prévia do HÚSZ!

A caixa, tabuleiro e discos de dupla face do game foram produzidos pela Ludens Spirit, a arte ficou a cargo do amigo Rodrigo Cotelessa e o processo de publicação foi feito pelo amigo Estevão Puggina e por mim. Aliás, o HÚSZ vem assinado pelos selos Lemonpie (do Estevão) e Abysstrakt (meu). Não é por nada não, mas está bem caprichado!



As caixas estão comigo e já estão prontinhas para serem despachadas. Interessou? Quer comprar? O preço é de R$ 100,00 + despesas de correio. Mande um email para vincevader@gmail para instruções de pagamento.



Mais um! O fim da hexalogia de jogos de dados!

Esse ano promete!

Que venham mais!

#GoGamers

domingo, 5 de fevereiro de 2017

Dobble

Party game que lembra o Ghost Blitz. Jogadores abrem cartas com diferentes elementos gráficos. Aquele que achar um elemento de sua carta igual na carta de outro jogador marca o ponto.



É bobinho, mas bem divertido. Dá uns nós bacanas no cérebro porque as cartas tem elementos de tamanhos diferentes. Mais um bom exemplo para usar na aula de game design casual.

 #GoGamers

sábado, 4 de fevereiro de 2017

Dicez

É muito legal ver que os boardgames estão ampliando seus rizomas na rede urbana de São Paulo. Além das luderias, estamos vendo outras opções menores nas quais podemos comer algo gostoso, tomar uma gelada e jogar.



Essa semana fui até a Dice Z, lanchonete com comida muito gostosa, cerveja artesanal de qualidade e uma estante com alguns bons boardgames.

O foco não é o boardgame, mas eles estão lá para complementar a experiência. Em muitos lugares da Europa é bastante comum esse hábito de deixar alguns games para os clientes. Agora estamos vendo isso por aqui também.

Grata surpresa da semana. Jogamos Dixit por lá. Recomendadíssimo o hambúrguer carimbó com batata do reino e cerveja IPA.

Para quem quiser conhecer, clique aqui ou veja o endereço a seguir


#GoGamers

domingo, 29 de janeiro de 2017

CODENAMES PICTURES

Em abril do ano passado fiz uma resenha acalorada (com direito a vídeo) sobre o CODENAMES, jogaço do tcheco Vlaada Chvátil (sou fã do cara). Esta semana chegou pra mim o CODENAMES PICTURES: mesma regra de adivinhar padrões, mas - agora - com imagens. Divertidíssimo e, na minha opinião, mais difícil que o original.



Um detalhe importante: as figuras não são óbvias. Elas possuem misturas interessantes de elementos. Dá uma olhada no exemplo a seguir: o fusca não é apenas um fusquinha, é um carro inseto; o canguru é uma espécie de "cangurussauro". Ou seja, cada cartinha - além do elemento óbvio - permite uma série de outras interpretações e correlações. Já tinha gente jogando a regra do CODENAMES com as cartas do DIXIT, mas estas aqui são mais focadas no esquema do jogo.



No final do manual há a sugestão para misturar o jogo original com esse, criando novas modalidades para o game. Bem bacana mesmo. Mais uma bela aquisição para a ludoteca.

#GoGamers

domingo, 22 de janeiro de 2017

Jaipur

Esse game passou por minhas mãos algumas vezes na Gém Klub, mas acabei não adquirindo. Foi um erro, pois o game é bem legal. Jaipur é um jogo muito rápido para dois jogadores que tem como tema um mercado árabe. Joguei na primeira visita que fiz à Encounter luderia.



Jaipur tem uma mecânica bem simples de troca de cartas. Na mesa há sempre 5 cartas disponíveis para o comércio. Você precisa gerenciar as cartas de mercadorias qe possui na mão e trocando para fazer combos. Quantos mais cartas iguais de uma vez, mais pontos.



Tem umas sacadas legais como a jogada de acumular camelos (que funcionam como coringas), pontuação estilo euro baseada em acúmulo de cartas iguais e uma velocidade excelente (joga-se melhor de três tamanha rapidez de uma partida).

Bem legal para dois players.

#GoGamers

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Patchwork

Oooooooopa! Esse aqui é um post especial. Primeiro porque este é um jogo bem foda para dois players do Uwe Rosenberg e segundo porque o grande amigo Parma lançou a versão em português do game por meio de seu selo Ludofy!



Produção caprichada ao extremo. Tudo bem cuidado nos detalhes. Patchwork é um game sobre montar uma colcha de retalhos. Em essência é um excelente abstrato com uma camada temática muito bem aplicada.



Os dois jogadores vão comprando pedaços de tecido e tentando montar um "tetris" em tabuleiros individuais. Ao final, espaço não ocupado gera ponto negativo. Botões são a moeda de troca para as peças e pontos positivos ao final do games. Tem uma pecinha de um quadrado que é bem manhosa e resolve muitos problemas de preenchimento.

Adorei! Sucesso e parabéns pro Parma pela iniciativa!

 #GoGamers

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

O HÚSZ tá chegando e pra celebrar, um novo selo indie

Finalzinho do mês (finalmente) sairá o meu novo game abstrato: o HÚSZ. Pois é, depois de muitos enroscos, finalmente o processo andou. Ele será lançado em parceria com a Lemonpie Games, mas terá um outro selo na caixa: o da ABYSSTRAKT GAMES. Depois de muito tempo resolvi criar uma marca para colocar nos indie games que produzo (tava na hora, né?). Essa será a marca que irá assinar meus próximos indie games que sempre estão orbitando as temáticas abstratas e de terror.

Estou em processo de criação de redes socias. Aguardem novidades por aqui.

O design do logo ficou por conta do amigão Rodrigo "Snow" Cotelessa, o responsável pela arte do HÚSZ e representa o minimalismo estratégico dos games abstratos. Dá uma sacada:



Então, leitores e leitoras, aguardem o comunicado oficial! HÚSZ está na boca do gol! A produção está ficando bem legal e, certamente, vai agradar os fãs dos games abstratos! Fica uma prévia para terminar este feliz comunicado:


#GoGamers #GoHúsz
#GoAbysstraktGames

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Encounter Board Game Café

Esse é um post para começar bem o ano! Foi inaugurada na Rua dos Pinheiros em São Paulo a Encounter Board Game Café. Espaço amplo para jogar uma carta muito seleta de board/card/party games, tomar bons drink e comer excelentes petiscos (nota 1000 para o dadinho de tapioca com mel e limão).



Os donos foram meus alunos em cursos de games que ministrei na ESPM e fiquei feliz demais de ver o querido casal colocando em prática tudo que estudaram. Juntar trabalho com paixões é tudo de bom nessa vida.



Além de terem belas prateleiras forradas de boas coisas, na Encounter você pode comprar games também.



Fica na Rua dos Pinheiros, 1022. Abre de segunda a sábado das 18h às 00h. Reservas: (11) 9 9845-4090. Clica aqui para curtir a página no Facebook.



Só felicidade!



Sucesso na empreitada. Que a força esteja com vocês!

#GoGamers

O jogo do vinho

O ano novo teve esta pérola no cardápio lúdico. Vendido na vinícula Jolimont do sul do Brasil, o jogo do vinho é um game para testar seu paladar de enólogo.



Há quatro garrafas com o rótulo oculto. Os players experimentam os vinhos e vão marcando característica visuais, olfativas e de gosto em uma ficha. Ao final, devem tentar adivinhar qual a uva de cada garrafa.



É pra ficar fazendo pose e falando "hummmm... notas de carvalho com retrogosto de amêndoas selvagens" (na real é um puta pretexto para beber e fim de papo).



#GoGamersBebados